ONU acolhe encontro sobre VIH/Sida

ONU acolhe encontro sobre VIH/Sida

Presidentes Jorge Sampaio e Armando Guebuza participam no primeiro Fórum Global sobre Tuberculose e VIH/Sida.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Esta segunda-feira a sede das Nações Unidas em Nova York recebe o primeiro Fórum de Líderes Mundiais sobre Tuberculose-VIH/Sida.

O objectivo do evento é chamar a atenção para a necessidade urgente de colaboração para reduzir o número de seropositivos que morrem de tuberculose.

Gravidade

O ex-presidente português e enviado especial do Secretário-Geral para Combate à Tuberculose, Jorge Sampaio, está presente no encontro.

Antes do evento Jorge Sampaio falou à Rádio ONU, de Nova York, e sublinhou a relação entre tuberculose e VIH/Sida.

“A gravidade da junção da tuberculose com o VIH/Sida ou VIH/Sida e a tuberculose. Os doentes da Sida podem viver com os anti-retrovirais mas podem morrer mais facilmente com taxas superiores de morte porque o seu sistema imunitário está enfraquecido, disse.

África

Em África, as taxas de incidência da tuberculose são particularmente elevadas. Jorge Sampaio falou sobre a extensão do problema no continente.

“Em África temos de facto situações muito complexas agravadas por dois factores. Em primeiro lugar porque necessitamos de serviços de saúde bem estruturados, o que já de si é uma dificuldade; precisamos de laboratórios para esta doença em especial; e temos a ligação com o VIH/Sida que torna as coisas ainda mais complexas uma vez que alguns destes países são países profundamente atingidos pelo problema da Sida que augura a necessidade de um trabalho conjunto muito forte”, afirmou.

Para além de Jorge Sampaio o fórum conta com a presença do presidente moçambicano, Armando Guebuza, o presidente da União Africana, Jean Ping, representantes da sociedade civil e agências da ONU.

A realização do fórum antecede a reunião de alto nível da Assembleia Geral da ONU sobre o VIH/Sida que decorrerá a partir desta terça-feira.