Arbour pede a Irã para não executar condenados (Português para o Brasil)

10 junho 2008

Alta-comissária de Direitos Humanos (foto) diz que os quatro réus tinham menos de 18 anos quando cometeram os crimes.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

A alta-comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas, Louise Arbour, pediu ao Irã para não executar quatro pessoas condenadas à morte no país.

Segundo Arbour, os condenados tinham todos menos de 18 anos quando cometeram os delitos. Segundo ela, o Irã tem obrigação de cumprir as leis internacionais sobre o tema.

Risco

Arbour afirmou, nesta terça-feira, que está preocupada com relatos de que os quatro homens, Behnoud Shojaaee, Mohammad Fadaaee, Saeed Jazee e Behnam Zaare estão sob risco de execução iminente.

A alta-comissária lembrou ao Irã sobre a proibição absoluta da aplicação da pena de morte contra delinqüentes juvenis segundo a legislação internacional.

Decisão

Ainda em Genebra, relatores independentes do Conselho de Direitos Humanos pediram à Grã-Bretanha que retire ou adie uma decisão sobre a lei que regula o prazo de detenções de suspeitos de terrorismo.

O relator especial sobre Direitos Humanos e Terrorismo, Martin Scheinin, disse que está preocupado com a votação do projeto de lei na Câmara dos Comuns, em Londres, que visa estender o prazo de prisão preventiva de suspeitos por 42 dias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud