PAM pede protecção marítima na Somália (Português para África)

12 junho 2008

Pirataria pode colocar em risco as operações de distribuição de alimentos no país.

Cadija Tissiani, Rádio ONU em Nova York.*

O Programa Alimentar Mundial, PAM, lançou um apelo às potências navais para que ajudem a proteger as embarcações que transportam ajuda humanitária contra os ataques piratas que ocorrem ao largo da costa da Somália.

Apesar do aumento da pirataria na região, nenhum barco do PAM foi atacado desde que o sistema de protecção foi implementado, em Novembro do ano passado.

Risco

No entanto, segundo o porta-voz do organismo da ONU, Peter Smerdon, o sistema está em risco porque a fragata holandesa que fornece o serviço ao PAM, deixará de o fazer no final do mês.

De acordo com Smerdon, cerca de 80% da ajuda distribuída na Somália chega ao país por meio das embarcações mas os obstáculos e ataques não se limitam ao mar.

Morte

Segundo o porta-voz mais um condutor contratado pelo PAM foi abatido a tiro no sul da Somália.

O condutor fazia parte de uma coluna que transportava 328 toneladas de alimentos do PAM para a região central do país, a mais afectada pela seca.

De acordo com o porta-voz, é o terceiro condutor da agência assassinado na Somália.

Sem o apoio do PAM, cerca de dois milhões de pessoas poderão morrer de fome.

Apresentação*: João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud