ONU quer passos concretos para marcar Dia da Paz

ONU quer passos concretos para marcar Dia da Paz

Secretário-Geral diz em mensagem vídeo que planeamento para marcar a data, em 21 de setembro, deve começar agora.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu à comunidade internacional que comece a preparar actividades concretas para marcar o Dia Internacional da Paz, assinalado a 21 de setembro.

Numa mensagem vídeo, exatamente 100 dias antes da data, Ban disse que governos, comunidades e indivíduos devem tomar passos concretos não só para marcar o dia, mas também após a data.

Planeamento

O Secretário-Geral afirmou que o planeamento para que 21 de setembro seja um dia de cessar-fogo e sem violência deve começar agora.

Ele lembrou casos de reconstrução da paz após conflitos em países que vão das Américas à Ásia.

Segundo Ban, Burundi, Haiti, Serra Leoa, Libéria, Timor-Leste e a ex-Jugoslávia provam que é possível atingir a paz quando as pessoas trabalham juntas.

Acordo

Ele afirmou que este ano, 27 milhões de crianças em áreas afectadas por conflito estão fora da escola. E que mais de 25 milhões de pessoas tiveram que fugir de suas casas por causa da violência.

Ban citou ainda os casos da Serra Leoa, em África, e do Nepal, na Ásia, que realizaram eleições pacíficas após anos de conflito. Falou da situação no Sudão, onde milhares de crianças retornaram às aulas após um acordo de paz firmado em 2005.

Este ano, o Nepal está marcou 50 anos de participação nas missões de paz da ONU. O país já contribuiu com cerca de 60 mil capacetes-azuis em mais de 40 operações.

Apresentação*: João Duarte, da Rádio ONU em Nova York.