Ban leva crise alimentar à Assembléia Geral BR

Ban leva crise alimentar à Assembléia Geral

Secretário-Geral (foto) diz que mundo precisa de parceria global contra fome; ele discutiu ainda preço do petróleo e a situação em Mianmar.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, reuniu-se nesta quarta-feira, numa sessão informal, com a Assembléia Geral.

Ban relatou suas recentes viagens ao Oriente Médio e à Europa e comentou a situação da crise alimentar.

Segundo ele, o mundo precisa de uma parceria global contra a fome.

De acordo com o Secretário-Geral, a maioria dos mais pobres já não tem mais acesso fácil aos alimentos por causa dos preços altos.

Progressos

Ban afirmou que se a comunidade internacional falhar no combate ao problema, haverá mais protestos e um atraso nos progressos alcançados para reveter crises humanitárias.

O Secretário-Geral lembrou que o rei Abdullah, da Arábia Saudita, concordou com as preocupações sobre o preço do petróleo e o impacto sobre os países mais vulneráveis.

Ban também relatou sua visita a Mianmar após a passagem do ciclone Nargis e disse que a situação da ajuda humanitária não deve ser politizada.

Ele encerrou a reunião comentando a situação do Zimbábue e de relatos de violência política e intimidação além de prisão de opositores do governo às vésperas das eleições presidenciais. Ban disse que se a situação continuar, a legimitidade do resultado do pleito pode ser colocada em questão.