Darfur é tema de reunião do Conselho de Segurança

Darfur é tema de reunião do Conselho de Segurança

Violência e falta de vontade negocial são os principais obstáculos.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança da ONU discutiu esta terça-feira os mais recentes desenvolvimentos na região de Darfur no Sudão.

O enviado especial das Nações Unidas para Darfur, Jan Eliasson, e o enviado pela União Africana, Salim Ahmed Salim, apresentaram as conclusões do seu mais recente relatório sobre a situação no terreno.

Ausência de confiança

Segundo os enviados, a atmosfera entre os movimentos e o governo do Sudão caracteriza-se por uma total ausência de confiança apesar das várias tentativas para fazer os movimentos sentarem-se à mesa das negociações.

No documento, Eliasson refere a necessidade de reforçar a colaboração regional e internacional a fim de impedir a escalada das hostilidades e construir as bases para conversações de paz.

Para o enviado especial da ONU, a situação de segurança em Darfur permanece a preocupação principal. Para Eliasson, a redução do nível de violência continua a ser um dos principais obstáculos à normalização da situação.

Segundo a ONU, dois milhões de pessoas ficaram deslocadas e pelo menos 250 mil foram mortas. O conflito começou em 2003 entre tropas do governo, rebeldes e milícias.