Crise dos alimentos deve incluir marginalizados

Crise dos alimentos deve incluir marginalizados

Alta comissária para os Direitos Humanos (foto) quer solução inclusiva.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas, Louise Arbour, afirma que qualquer solução para a crise de alimentos deverá incluir grupos marginalizados.

O apelo de Arbour tem lugar depois do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, ter apelado à comunidade internacional para responder a este problema.

Numa declaração emitida esta quinta-feira em Genebra, Louise Arbour, disse que a crise alimentar é uma questão humanitária e como tal requer distribuições alimentares não-discriminatórias e uma análise das necessidades das comunidades.

A alta comissária sublinhou que todas as vozes deveriam ser ouvidas na tentativa de resolver a crise de alimentos.

Falando esta quarta-feira, o sub-secretário geral de Assistência Humanitária, John Holmes, anunciou que é preciso elaborar uma abordagem integrada de todo o sistema ONU até ao início de junho.