Unodc apóia seminário sobre redução de danos BR

Unodc apóia seminário sobre redução de danos

Segundo evento, com mais de 1,2 mil pessoas, o fornecimento de seringas descartáveis a usuários de drogas é forma de prevenir doenças.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O diretor-executivo do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime, Unodc, Antonio Maria Costa, encerrou nesta quinta-feira, em Barcelona, na Espanha, a 19ª Conferência Internacional de Redução de Danos Relacionados ao Consumo de Drogas.

Organizado pela Associação Internacional de Redução de Danos, o evento teve o apoio da Organização Mundial da Saúde e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids.

Medidas

Leia o boletim de Letícia Camargo, da Rádio ONU em Barcelona.

“A conferência tem o objetivo de desenvolver e implementar políticas e programas para reduzir os danos à saúde, assim como os danos sociais e econômicos associados ao consumo de substâncias psicoativas.

O tema foi discutido em 50 sessões, das quais participaram cerca de 1,2 mil delegados de mais de 80 países. Segundo os especialistas, as medidas de redução de danos trazem benefícios não só para o usuário, mas também para a comunidade em geral.

De acordo com o Unodc, um exemplo muito comum é a maior probabilidade de pessoas que usam drogas injetáveis contraírem doenças como HIV/Aids, Hepatite B e C, e a solução para o problema é oferecer seringas descartáveis.

Direitos Humanos

Os organizadores da conferência afirmam que estratégias de redução de danos ligados ao consumo de álcool, drogas e tabaco ajudam também a diminuir as práticas de maneira mais realista além de ajudar a salvar vidas.”

O Relator Especial da ONU para o Direito à Saúde, Paul Hunt, afirmou durante a conferência que a discussão da luta contra as drogas deve incorporar também a questão dos direitos humanos.