Preço de alimentos continuará elevado, diz FAO (Português para África)

Preço de alimentos continuará elevado, diz FAO (Português para África)

Agência da ONU disse que média da próxima década será superior à dos últimos 10 anos; conferência, em Roma, discutirá soluções.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que a subida no preço dos alimentos deve sofrer uma leve redução, mas os preços continuarão altos durante a próxima década.

O alerta foi dado no relatório da FAO e da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico, Ocde, lançado esta quinta-feira.

Produção

Segundo a FAO, os preços altos atingirão os mais pobres e famintos do mundo.

Numa entrevista, antes da publicação do relatório, o director de Projectos Mundiais da FAO, Roberto Mercado, falou à Rádio ONU, de Roma, sobre a possibilidade de aumento na produção.

Proteccionismo

O Secretário-Geral da Ocde, Angel Gurria, afirmou que a forma de lidar com a crise dos alimentos não é através do protecionismo agrícola mas sim através da abertura dos mercados.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, participará da conferência internacional da FAO para discutir a questão com vários chefes de Estado e governo, incluindo o presidente brasileiro, Lula da Silva, em Roma, na Itália.

O encontro começará na próxima terça-feira.

Apresentação*: João Duarte, da Rádio ONU em Nova York.