Unodc afirma que Bálcãs estão mais seguros
BR

29 maio 2008

Relatório do Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crime sugere que número de assassinatos, estupros, roubos e homicídios baixou.

Iara Luchiari, Rádio ONU em Nova York.

O diretor-executivo do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime, Unodc, Antonio Maria Costa, afirmou que a região do Bálcãs, na ex-Iugoslávia está mais segura.

Costa falou, em Viena, durante o lançamento do relatório “Crimes e seus Impactos nos Bálcãs”.

Leia o boletim de Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

“Segundo o chefe do Unodc, a região não está totalmente livre da instabilidade causada por ligações entre negócios, política e o crime organizado.

Ligações

O relatório do Unodc mostra que a ocorrência de homicídios, roubos, estupros e assaltos no leste da Europa é menor que no oeste.

O número de assassinatos também está diminuindo, de acordo com o Unodc.

Em 1998, foram registrados 2158 mais de 1 mil a menos que em 1996.

Integração

Segundo o Unodc, a maior estabilidade política e a democratização da região contribuíram para diminuir a violência”.

A agência também cita a integração dos Bálcãs com o resto da Europa e a ajuda da comunidade internacional como fatores que auxiliaram na estabilização.

A região viveu um guerra civil e um conflito étnico após o fim do socialismo na ex-República Socialista Federativa da Iugoslávia, no início dos anos 1990.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud