FMI diz que preço do petróleo continuará alto (Português para o Brasil)

30 maio 2008

Segundo órgão, subida de taxas para compra de energia e alimentos elevam riscos de inflação em mercados emergentes.

Iara Luchiari, Rádio ONU em Nova York.

O Fundo Monterário Internacional, FMI, afirmou que o preço do petróleo, no mercado mundial, continuará alto.

Segundo o órgão, a situação permanecerá até que haja uma correção na relação de oferta e demanda da mercadoria. A afirmação é do economista-chefe do FMI, Simon Johnson.

China e Índia

Johnson afirmou que o aumento no preço de energia e alimentos eleva os riscos de inflação em mercados emergentes, principalmente, na China e na Índia.

A zona do euro, a moeda única da maioria dos países da União Européia, também está sujeita à inflação.

Johnson pediu às autoridades monetárias e fiscais que tomem ações rápidas para controlar o problema.

Segundo ele, se nada for feito, o risco de recessão no mercado global se tornará cada vez mais alto.

Conferência

Vários analistas estabeleceram uma relação entre o aumento do preço do barril do petróleo e a crise dos alimentos.

Na próxima terça-feira, o tema deverá ser debatido durante uma conferência internacional da ONU, em Roma.

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn afirmou que participará do evento.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud