ONU chocada com violência xenófoba na África do Sul (Português para África)

30 maio 2008

Relator especial da ONU sobre Racismo e Discriminação condena ataques que provocaram pelo menos 100 mil deslocados.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O relator especial da ONU sobre Formas Contemporâneas de Racismo e Discriminação Racial, Doudou Diène, afirma que está chocado com a violência xenófoba contra minorias étnicas que causou pelo menos 56 mortos e milhares de deslocados na África do Sul.

Diène condenou os ataques que começaram em Joanesburgo e se alastraram a outras cidades em poucos dias.

Esforços

O relator especial da ONU reconheceu os esforços do governo sul-africano para lidar com a crise apelando a uma investigação completa dos actos de violência de forma a trazer os responsáveis à justiça.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, enviou 2 mil tendas para o governo a fim de contribuir para o alojamento dos deslocados.

Moçambique

Um dos grupos mais afectados são os moçambicanos e os zimbabueanos. Agências de notícias afirmam que mais de 32 mil pessoas já regressaram a Moçambique devido à ameaça de violência.

A agência da ONU anunciou que apoia a posição do governo sul-africano segundo a qual a criação de campos de refugiados não é a resposta mais apropriada para lidar com esta crise.

Na quinta-feira, o governo sul-africano anunciou planos para a criação do que designam como locais de segurança temporária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud