Crise do mercado de crédito alastra-se, diz FMI

Crise do mercado de crédito alastra-se, diz FMI

Problemas no mercado imobiliário americano podem ter implicações profundas, diz Jaime Caruana (foto) do FMI.~~

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Um relatório do Fundo Monetário Internacional, FMI, sugere que a crise provocada pelo mercado imobiliário nos Estados Unidos pode causar sérias implicações em todo o mundo.

O “Relatório Global de Estabilidade Financeira” alerta para a possibilidade de intervenção dos governos através da imposição de medidas austeras.

De acordo com a previsão, as perdas causadas podem alcançar os US$ 945 mil milhões.

Stress

O director do Departamento dos Mercados de Capital e Monetário do FMI, Jaime Caruana, disse que na origem do problema está o enfraquecimento dos balancetes de instituições financeiras, a queda no nível de pagamentos de compromissos e a baixa de crescimento, registada em todo o mundo.

Segundo o estudo, publicado esta terça-feira, a maioria dos mercados emergentes estaria imune numa primeira fase.

Mas de acordo com o FMI, os países emergentes da Europa, que passaram por um rápido crescimento no crédito, podem estar numa posição mais vulnerável.

O relatório recomenda o reparo nos balancetes dos bancos e não deslocar recursos para outros mercados. Uma outra política proposta pelo FMI é a divulgação mais rápida de informações por parte de instituições financeiras.