PAM reduz rações alimentares em Darfur

PAM reduz rações alimentares em Darfur

ONU diz que 3 milhões de pessoas serão afectadas; ataques contra transportes são parte do problema.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, PAM, anunciou que vai ser forçado a cortar as rações mensais em Darfur, no Sudão, já a partir do próximo mês.

Banditismo

De acordo com a agência da ONU, em maio a redução na ração de cereais será cortada para metade.

A porta-voz do PAM, Emilia Casella, disse à Rádio ONU, de Cartum, que actos de banditismo contra colunas de transporte de alimentos são o principal problema.

Segundo ela a situação é grave e a agência apenas consegue transportar metade dos alimentos que são necessários para a província sudanesa.

Sequestros

Segunda a directora do PAM, Josette Sheeran, 3 milhões de pessoas dependem do apoio alimentar da ONU.

Desde o início do ano 60 camiões contratados pelo PAM foram sequestrados em Darfur. Destes, 39 continuam desaparecidos e ignora-se o paradeiro de 26 condutores.

No mês passado, um condutor foi morto em Darfur.