Crise alimentar domina encontro da Unctad

Crise alimentar domina encontro da Unctad

Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou à rejeição de medidas proteccionistas.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

A 12ª Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, abriu este domingo em Accra, capital do Gana.

O encontro subordina-se ao tema oportunidades e desafios da globalização nos países em desenvolvimento.

Crise alimentar

As discussões são dominadas pela crise alimentar e o seu impacto sobre os esforços de combate à pobreza.

Falando na abertura, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou aos países para não utilizarem a actual situação como desculpa para recorrerem a medidas proteccionistas.

Para o Secretário-Geral não se podem abandonar os mais pobres, nem ignorar as suas necessidades reais e urgentes. Para Ban Ki-moon, África é o continente que enfrenta mais desafios.

Desafios

O vice-ministro de Moçambique para o planeamento e desenvolvimento, Victor Bernardo está presente no encontro e disse que a globalização tem aspectos bons e maus.

“A nossa agenda é muito clara. Nós pretendemos combater a fome, combater a pobreza e criar postos de trabalho. Esta é a nossa agenda. Todos os aspectos da globalização que estejam alinhados com mais trabalho, mais comida e mais emprego, nós alinhamos com eles”, disse.

A 12ª Conferência da Unctad tem lugar numa altura em que a economia global atravessa um período de instabilidade. Os aumentos nos preços do petróleo e alimentos criaram receios relativos a uma recessão.

Falando na abertura do encontro, o secretário-geral da Unctad, Supachai Panitchpakdi, apelou à comunidade internacional, em especial aos países desenvolvidos, no sentido de prestarem mais atenção aos países em desenvolvimento.