Tráfico humano em debate na África do Sul

23 abril 2008

Encontro aborda as necessidades específicas das vítimas do tráfico; Moçambique foi o primeiro país a adoptar legislação específica.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Peritos governamentais de países da África austral estão reunidos a partir desta terça-feira em Durban na África do Sul para discutirem temas relacionados com a protecção das vítimas de tráfico humano.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, idealizou esta iniciativa em parceria com o Projecto Migrações da África Austral.

Protecção

Trata-se do primeiro evento dedicado especificamente a esta questão.

A representante da Organização Mundial do Trabalho no Brasil, Thais Dumet, falou à Rádio ONU, de Brasília, dizendo que as rotas podem mudar consoante se tratem de regiões de origem ou destino.

“Da África e da Ásia, por exemplo, é mais frequente ser uma região de origem, ou seja, uma região de onde as pessoas saem para serem exploradas sexualmente ou sujeitas a trabalhos forçados, em outra parte do mundo”, disse.

Moçambique

Segundo a OIM, este mês, Moçambique tornou-se o primeiro e único país a aprovar uma legislação anti-tráfico.

Segundo a agência, a medida é particularmente importante porque a África Austral está a atravessar um período de fortes movimentos internos transfronteiriços.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud