Só 4% dos iraquianos querem retornar BR

Só 4% dos iraquianos querem retornar

Acnur diz que cerca de 4,7 milhões fugiram da violência desde o início do conflito em 2003.

Iara Luchiari, Rádio ONU em Nova York*.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirmou que a situação da violência no país tem impedido o retorno à casa de muitos iraquianos que fugiram dos confrontos.

A informação é resultado de um estudo produzido pela agência da ONU, e divulgado, na segunda-feira em Genebra, na Suíça.

Vizinhos

Pela pesquisa, apenas 4% dos iraquianos, que saíram do país, pretendem retornar.

Cerca de 2 milhões estão vivendo nos países vizinhos: Síria e Jordânia.

Segundo o estudo, desde o início do conflito em 2003, mais de 2,7 milhões de pessoas foram obrigadas a fugir de suas casas.

Apelo

Em janeiro, o Acnur lançou um apelo de US$ 260 milhões, o equivalente a R$ 442 milhões, para ajudar refugiados e deslocados no Iraque.

Mas segundo a agência, até agora somente a metade desta quantia foi arrecadada.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.