ONU analisa relatório sobre armas leves

ONU analisa relatório sobre armas leves

Brasil participa de discussão no Conselho de Segurança e diz que armas agravam conflitos e terrorismo internacional.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas debateu nesta quarta-feira um relatório sobre armas leves.

O documento elaborado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, sugere que a grande maioria das mortes ocorridas em conflitos é causada pelo uso de armas deste porte.

Terrorismo Internacional

Um dos participantes do debate foi o vice-representante do Brasil na ONU, embaixador Piragibe Tarragô. Segundo ele, o abuso de armas leves e de pequeno porte é uma grande ameaça à segurança dos países.

Tarragô afirmou que os armamentos agravam conflitos e alimentam o terrorismo internacional.

O alto representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, embaixador Sérgio Duarte, falou à Rádio ONU, antes do debate, sobre a proposta do relatório.

Plano de Ação

No documento, Ban Ki-moon afirmou ainda que as armas pequenas facilitam a prática de violações dos direitos humanos.

Em 2001, a ONU anunciou um Programa de Ação com medidas de monitoramento pelos países. A iniciativa faz parte da Conferência sobre Comércio Ilegal de Armas Leves e Pequenas, realizada no mesmo ano. O relatório sugere que o programa seja revitalizado.