Ataques em Darfur violam leis internacionais (Português para a África)

Ataques em Darfur violam leis internacionais (Português para a África)

Relatório do Alto-Comissariado de Direitos Humanos e da Unamid menciona ataques que mataram 115 pessoas em Janeiro.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Um relatório produzido pelas Nações Unidas e pela União Africana revela que três ataques ocorridos em janeiro no oeste de Darfur, no Sudão, foram uma violação das leis humanitárias e de direitos humanos.

Controle

Segundo o documento, publicado nesta quinta-feira, em Genebra, os ataques ocorreram durante uma ofensiva do governo sudanês para retomar o controle do norte da região ocidental de Darfur.

Os militares afirmam que a área serviria de corredor para um grupo insurgente, o Movimento para a Justiça e Igualdade.

Violações

Segundo o relatório, as ações militares, em Janeiro, violaram os princípios de distinção entre alvos civis e militares.

Ainda de acordo com as mesmas informações, a escala de destruição material sugere que se tratou de um ato deliberado e parte integral de uma estratégia militar.

Cera de 30 mil pessoas tiveram que fugir de suas casas por causa da operação.

A província de Darfur no Sudão vive um conflito armado desde 2003 entre tropas do governo, rebeldes e milícias.