Brasileira será relatora de moradia da ONU

Brasileira será relatora de moradia da ONU

Raquel Rolnik substituirá indiano Miloon Khatari em trabalhos no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, na Suíça.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU confirmou a eleição da professora brasileira Raquel Rolnik (foto) para o cargo de relatora especial para o direito à moradia.

Rolnik irá substituir o indiano Miloon Kathari.

Despejo

A professora explicou à Rádio ONU, de São Paulo, o que deve fazer no cargo.

"Para mim, o posto tem um sentido um pouco mais propositivo, um sentido de não apenas procurar intermediar conflitos ligados a eventuais violações dos direitos de moradia, mas também fomentar políticas que propiciem uma solução, que possam minimizar, para o futuro inclusive, situações de despejo forçado, de precariedade de inserção habitacional", disse.

Professora de Arquitetura e Urbanismo da PUC de Campinas, em São Paulo, Rolnik tem doutorado em História pela Universidade de Nova York.

Cidades

Ela trabalhou no Ministério das Cidades, em Brasília, até 2007.

A escolha de Raquel Rolnik foi confirmada em Genebra, na sede do Conselho de Direitos Humanos.