Nações Unidas condenam filme anti-islâmico

Nações Unidas condenam filme anti-islâmico

Secretário-Geral diz que “Fitna” é ofensivo e promove violência; produção é do parlamentar da Holanda, Geert Wilders.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), condenou de forma veemente a transmissão do filme holandês “Fitna”. Segundo ele, a produção é ofensiva e anti-islâmica.

A informação é da porta-voz de Ban, Michele Montas.

Aliança

Montas disse que segundo Ban, não existe justificativa para o incitamento ao ódio e à violência. Ele reconheceu os esforços do governo holandês em impedir a transmissão de “Fitna”.

O Secretário-Geral da ONU pediu calma a todos que se sentirem ofendidos pela produção.

O alto representante da Aliança das Civilizações, Jorge Sampaio, também condenou o filme atribuído ao deputado holandês Geert Wilders.

Segundo Sampaio, a produção parece um incitamento deliberado à discriminação, violência e ódio com base na religião.

Sampaio afirma que a transmissão do filme defende a marginalização e discriminação de migrantes muçulmanos.