Número de favelas cresce no Brasil

Número de favelas cresce no Brasil

Afirmação foi feita pelo professor da Universidade de São Paulo, Alex Abiko (foto), na Conferência das Cidades.

Monica Valéria Grayley, enviada especial da Rádio ONU a Porto Alegre,*

A Conferência Mundial de Desenvolvimento de Cidades, que acontece em Porto Alegre, discutiu, nesta quinta-feira, a regularização urbana e o crescimento do número das favelas nas cidades brasileiras.

Favelas crescendo

O professor da Universidade de São Paulo, USP, Alex Abiko, falou à Rádio ONU, de Porto Alegre, sobre a importância do reconhecimento das comunidades irregulares no país.

“Temos observado, e as estatistícas têm comprovado isso, que o fenômeno favela está crescendo mais do que cresce a população nas cidades. Cidades que não tinham favelas há 10 anos no Brasil, hoje já têm. Esse fenômeno traduz a incapacidade do governo de resolver o problema habitacional das famílias de baixa renda”, disse.

Segundo Abiko, os moradores das favelas precisarão regularizar a propriedade da terra para atingirem a cidadania plena.

Cidadania Plena

“No fundo, essas comunidades vão necessitar um papel. Elas terão que formalizar a sua situação, e regularizar essa situação. A regularização fundiária vai muito na direção de dar a essa pessoa o que a gente chama de cidadania plena. Ela não vai ter a propriedade do imóvel, mas vai ter o usufruto daquele imóvel”, disse.

A Conferência de Cidades, que termina no sábado, tem o apoio do Centro das Nações Unidas para Assentamento Humano, UN-Habitat, e da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

*Apresentação: Marco Alfaro