Unesco e Cplp combatem analfabetismo

29 fevereiro 2008

Encontro, em Salvador, reuniu especialistas em educação dos oito países lusófonos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Termina nesta sexta-feira em Salvador, Bahia, a 2ª. Oficina de Cooperação Sul-Sul entre Países de Língua Portuguesa para Educação de Jovens e Adultos.

O encontro é organizado pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, pela Unesco e pela Agência Brasileira de Cooperação, ABC.

Metas do Milênio

O representante da Unesco no Brasil, Vincent Defourny (foto), falou à Rádio ONU, antes do evento, sobre a alfabetização como Meta do Milênio das Nações Unidas.

"A alfabetização é uma ferramenta para aprender e desenvolver todas as competências das pessoas. Acho que o analfabetismo, que está colocado nos Objetivos do Milênio, precisa ser visto como a chave de entrada num processo educativo de longo prazo e para toda a vida", disse.

Segundo a Unesco, pelo menos 20% da população mundial não sabem ler nem escrever.

Analfabetos Funcionais

No Brasil, estatísticas do governo indicam que 15 milhões de pessoas são analfabetas. Deste total, 3 milhões têm menos de 29 anos de idade.

Em todo o mundo, duas em cada três crianças não terminam os quatro anos de educação após a alfabetização. No Brasil os últimos números mostram que existem mais de 32 milhões de analfabetos funcionais, ou seja, 26% da população de 15 anos ou mais de idade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud