Ban chocado com mortes no Quénia

2 janeiro 2008

Em mensagem divulgada nesta quarta-feira, o Secretário-Geral lamentou a morte de mais de 300 pessoas durante actos violentos no país.

Jorge Soares, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse estar chocado com relatos sobre dezenas de pessoas queimadas vivas numa igreja em Eldoret, no oeste do Quénia.

Em mensagem divulgada nesta quarta-feira, Ban Ki-moon lamentou a morte de mais de 300 pessoas durante actos violentos na sequência do anúncio dos resultados das eleições presidenciais no país.

Ban Ki-moon também pediu protecção à população civil, de acordo com a porta-voz dele, Michele Montas.

Ela disse que o Secretário-Geral lembrou ao governo, aos líderes políticos e religiosos suas responsabilidades legal e moral para proteger a vida das pessoas inocentes.

O Secretário-Geral pediu às forças de segurança que facilitem o trabalho das agências humanitárias.

As eleições

As eleições ocorreram em 27 de Dezembro e os resultados foram revelados no domingo.

De acordo com a Comissão Eleitoral do Quénia, o actual presidente, Mwai Kibaki, conseguiu a reeleição mas a oposição, liderada pelo também candidato Raila Odinga, contesta os resultados.

Na segunda-feira, a alta-comissária da ONU para os Direitos Humanos, Louise Arbour, divulgou uma declaração em que pediu ao governo e às autoridades quenianas o respeito pelas normas internacionais de direitos humanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud