Pelo menos 42 funcionários da ONU morreram em missão no ano passado

2 janeiro 2008

A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo presidente do Sindicato de Trabalhadores da ONU, Stephen Kisambira.

Jorge Soares e Helder Gomes, da Rádio ONU em Nova York.

O Sindicato de Trabalhadores da ONU revelou que 2007 foi um dos anos em que se registaram mais vítimas entre os funcionários da organização, com pelo menos 42 mortos.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira, em Nova York, pelo presidente do sindicato, Stephen Kisambira.

Ele lamentou o facto da maior parte dos responsáveis pelos crimes continuar impune.

Kisambira lembrou que o papel da prevenção e protecção dos trabalhadores das Nações Unidas é tarefa do Departamento de Segurança da ONU e dos países-membros.

O presidente do sindicato disse ainda que a punição dos crimes é sobretudo responsabilidade dos países-membros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud