Pelo menos 28 pessoas detidas por tráfico humano no Timor-Leste

Pelo menos 28 pessoas detidas por tráfico humano no Timor-Leste

As detenções foram realizadas pela polícia nacional timorense, Pntl, em colaboração com especialistas de combate às drogas da ONU.

Jorge Soares, Helder Gomes & Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão Integrada das Nações Unidas no Timor-Leste, Unmit, anunciou nesta quinta-feira, a prisão de 28 pessoas por alegado tráfico humano e de drogas.

As detenções, realizadas em dois locais na capital Díli, foram feitas pela polícia nacional timorense, Pntl, em colaboração com especialistas de combate às drogas da Unmit.

Segundo a agência da ONU a identidade dos presos não pode ser revelada enquanto durarem as investigações.

Migração ilegal

“As prisões ocorreram durante uma investigação sobre migração ilegal, tráfico humano e de drogas no país.

Num bar da cidade, conhecido como Mona Lisa, a polícia timorense encontrou evidências do uso de drogas e oito mulheres foram detidas por suspeita de envolvimento em prostituição.

Num outro estabelecimento, o Bar Moon, foram presas 20 pessoas por alegado envolvimento em tráfico humano.

O representante especial do Secretário-Geral no Timor, Atul Khare, felicitou a polícia timorense e das Nações Unidas pela operação.

Segundo Khare, o mandato da Unmit inclui garantir a segurança pública e apoiar os esforços de consolidação do governo do Timor".

Uma ex-colónia portuguesa no sudeste da Ásia, o Timor-Leste foi anexado pela Indonésia, em meados da década de 1970, e se tornou independente após um referendo da ONU em 2002.