OIM combate crianças em guerrilhas na Colômbia (Português para o Brasil)

OIM combate crianças em guerrilhas na Colômbia (Português para o Brasil)

Acordo em parceria com Instituto de Bem-Estar da Família aumenta esforços para evitar que menores sejam recrutados por grupos armados.

A iniciativa, em cojunto com o Instituto de Bem-Estar da Família, deve beneficiar cerca de 20 mil menores sob risco de envolvimento com grupos ilegais.

Estados Unidos

Os dois projetos contam com o financiamento da Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos, Usaid, e devem custar cerca de US$ 20 milhões, o equivalente a R$ 40 milhões.

A chefe da Missão da OIM em Portugal, Monica Goracci, contou à Rádio ONU de Lisboa, que o recrutamento é feito quase sempre entre crianças vulneráveis.

“Há crianças que fogem das famílias onde há forte violência doméstica em casa. São crianças às quais eles pagam dinheiro e, portanto, oferecem uma ocupação ou um instrumento, que é sempre muito apelativo”, disse.

Famílias

Goracci explicou os benefícios que as crianças receberão no projeto.

“Estão previstas uma série de atividades, entre as quais um apoio médico adequado, um apoio psico-social, atividades de prevenção do HIV/Aids, de formação, atividades culturais e recreativas específicas para crianças, atividades de busca da família porque muitas vezes são crianças sozinhas e portanto é importante tentar ver onde está a família”, disse.

Segundo a OIM, cerca de 11 mil menores na Colômbia participam de grupos armados ilegais.

A agência afirma que projetos semelhantes, realizados desde 2001 com a ajuda do Canadá e dos Estados Unidos, já atingiram cerca de 26 mil crianças e adolescentes na Colômbia.