Situação em Gaza é quase assustadora, diz Unrwa

21 janeiro 2008

Comissária da agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinianos (Unrwa), Kare Abuzayd, disse que faltam combustível e sacos pláticos devido ao encerramento de passagem por Israel.

Daniela Kresch, de Tel Aviv, para a Rádio ONU.

A comissária da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinianos, Karen Abuzayd, disse que o encerramento da passagem entre Israel e Gaza está a causar uma situação quase assustadora.

Abuzayd contou à Rádio ONU, de Jerusalém, que em dois dias, a Unrwa terá esgotado as reservas de combustível e sacos plásticos para distribuir alimentos.

Às Escuras

O governo de Israel decidiu fechar a passagem entre o país e Gaza, na quinta-feira, após um ataque de foguetes contra alvos israelitas.

O bloqueio das fronteiras, decretado por Israel em 18 de Janeiro, afectou o fornecimento de mantimentos para 1,5 milhão de moradores da região.

No domingo, o grupo islâmico Hamas, que controla Gaza há sete meses, fechou a única central eléctrica por falta de combustível deixando parte de Gaza às escuras no auge do Inverno.

Bem-estar

A central é responsável por 25% da energia consumida na região.

Israel afirma que o bloqueio tem como objectivo pressionar o Hamas a parar com os ataques diários palestinianos ao sul do país.

Só na semana passada, mais de 200 foguetes e morteiros atingiram Israel.

Autoridades israelitas também afirmam que o país continua a fornecer 70% da energia utilizada em Gaza.

No fim de semana, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a Israel que contenha as suas acções que atingirão o bem-estar dos civis em Gaza.

Ban também pediu o fim dos ataques palestinianos contra Israel.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud