Português chefiará nova missão da ONU na África BR

Português chefiará nova missão da ONU na África

Victor Ângelo (foto) assumirá cargo após deixar Missão em Serra Leoa, Uniosil; Segundo ele, situação humanitária é prioridade em novo posto no Chade e República Centro-Africana.

A informação é da porta-voz de Ban, Marie Okabe.

Antes do anúncio, Victor Ângelo concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio ONU, de Lisboa, e disse que a missão priorizará a questão dos refugiados.

“Primeiro há a questão da proteção das populações refugiadas e certamente nós temos que colocar a agenda humanitária como uma prioridade. Por outro lado, há a questão do respeito pelas fronteiras e de fazer com que grupos armados não utilizem nem o Chade nem a República Centro Africana como santuários, como bases a partir das quais eles farão ataques em Darfur. E há, acima de tudo, a questão da formação das forças de segurança nacionais, da polícia”, disse.

Segundo Victor Ângelo, por causa da proximidade com a província de Darfur, no Sudão, a Minurcat terá que cooperar com a Missão Integrada das Nações Unidas e da União Africana, Unamid.

“A nossa missão vai ter responsabilidades que têm muito a ver com a situação interna de Darfur, porque os refugiados vêm do Sudão, as milícias armadas operam em Darfur. Por isso, há aqui uma relação muito íntima entre a missão Minurcat e a missão conjunta da União Africana e das Nações Unidas, conhecida como Unamid, que está em Darfur”, disse.

O representante do Secretário-Geral da ONU deixou a Serra Leoa em 31 de dezembro do ano passado, depois de três anos e meio.

Victor Ângelo nasceu em Portugal e trabalha para as Nações Unidas há 29 anos. Ele já serviu em Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.