Ban condena atentado na Somália
BR

29 janeiro 2008

Vítimas são três trabalhadores humanitários da organização Médicos Sem Fronteiras e um jornalista somali.

De acordo com agências de notícias, a bomba teria sido deixada numa estrada que dá acesso à cidade de Kismayo, no sul do país.

Na declaração, divulgada na segunda-feira, Ban Ki-moon apelou ao governo somali que garanta a segurança dos trabalhadores humanitários que operam no país.

O Secretário-Geral pediu, ainda, uma investigação exaustiva do caso. Ban apresentou condolências aos familiares das vítimas.

De acordo com agências de notícias, entre os mortos estão um médico queniano, um especialista em logística francês e seu motorista somali.

A Somália vive um conflito armado desde a queda do presidente Siad Barre, em 1991.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud