Ban sugere sanções contra quem usa crianças-soldado (Português para o Brasil)

30 janeiro 2008

O Secretário-Geral pediu ao conselho maior vigilância contra matança, mutilação e abusos sexuais contra crianças.

A proposta faz parte do relatório “As Crianças e os Conflitos Armados”, enviado por Ban Ki-moon ao Conselho de Segurança na terça-feira.

O Secretário-Geral pediu ao conselho maior vigilância contra matança, mutilação e abusos sexuais contra crianças.

Ban quer que esses crimes sejam remetidos ao Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia, na Holanda.

Justiça

Ele lembrou que este Tribunal da ONU está julgando o ex-guerrilheiro Thomas Lubanga Dyilo, acusado de crimes contra crianças na República Democrática do Congo.

No documento, Ban destacou que a utilização de menores em conflitos ocorre principalmente em países africanos como Côte d’ Ivoire, Chade e Sudão.

O Secretário-Geral citou ainda casos na Colômbia, no Afeganistão, em Mianmar, entre outros.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, estima que cerca de 250 mil crianças são recrutadas para atividades armadas no mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud