Unctad promove biocombustíveis no Rio BR

Unctad promove biocombustíveis no Rio

Evento quer mostrar opções de produção econômica com menos gás carbônico.

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento e Comércio, Unctad, está realizando no Rio de Janeiro uma Conferência sobre Biocombustíveis.

O evento, de dois dias, pretende apresentar opções de produção econômica menos intensa em gás carbônico.

O coordenador de Mudança Climática e Comércio de Biocombustíveis, Lucas Assunção, disse à Rádio ONU, do Rio, que o setor de transporte brasileiro polui muito menos por causa da combinação entre gasolina e álcool.

“Emite-se muito menos CO2 no setor dos transportes brasileiros que em outros países. Em outros países, que não no Brasil, a introdução às vezes é precipitada. No caso do Brasil, isso foi introduzido nos anos 70, então, o Brasil aprendeu, ao longo de uma geração de mais de 30 anos, como fazê-lo. De fato, no caso brasileiro, nunca houve uma relação entre mistura de etanol na gasolina e aumento das commodities agrícolas”, disse.

O coordenador da Unctad disse ainda que a organização tem prestado assistência técnica a outros países que queiram adotar programas de combustíveis ecologicamente corretos.

“O que nós temos feito é oferecer a capacidade analítica, inclusive com peritos internacionais visitando alguns países para ajudá-los a pensar a sequência das suas políticas de biocombustíveis. O Ministério da Agricultura, o Ministério da Energia e Meio Ambiente evidentemente estão envolvidos nessa formulação de uma estratégia de biocombustíveis”, explicou.

O fórum da Unctad, no Rio de Janeiro, também recomenda a cooperação Sul-Sul, entre os países do Hemisfério Sul e em desenvolvimento, para troca de assistência técnicas e experiências.