Arbour no Brasil

Arbour no Brasil

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A alta-comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas, Louise Arbour (foto), encerrou em 5 de dezembro sua primeira visita oficial ao Brasil.

Ela se reuniu com o presidente Lula, em Brasília, e com representantes da sociedade civil no Rio de Janeiro e em São Paulo. Segundo Arbour, o país tem sido transparente sobre sua situação de direitos humanos.

Entre um compromisso e outro em São Paulo, ela concedeu a seguinte entrevista à Rádio ONU.

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York

Arbour disse que encorajou o governo brasileiro a continuar ocupando um papel de liderança no cenário dos direitos humanos dentro das Nações Unidas.

“O país é membro do Conselho de Direitos Humanos da ONU desde a fundação do órgão no ano passado. E tem demonstrado liderança regional no tema”, afirmou.

Sistema Penal

A alta-comissária chegou ao país poucas semanas depois de o relator independente sobre execuções sumárias ter dito que o Brasil precisa melhorar o sistema penal.

Ele deve produzir um relatório em março de 2008 sobre as prisões brasileiras e supostas execuções por e contra policiais.

“Eu pedi ao governo que aceite o relatório ainda que crítico”, disse.

“Existem alguns assuntos muito sérios principalmente na lei penal do país e sobre a situação dos direitos dos povos indígenas. Mas o Brasil também tem sido transparente sobre sua situação de direitos humanos”, afirmou.

Caso Pará

A alta-comissária da ONU disse que não havia estado com ONGS de mulheres para saber em detalhes a situação no Brasil. Mas contou à Rádio ONU que leu sobre o caso da menina no Pará, estuprada por vários homens numa cela.

Arbour disse que o caso é sintomático e aponta as graves carências do sistema penal e da situação de mulheres na prisão.

No Rio de Janeiro, a alta-comissária da ONU visitou o Projeto Afro-Reggae numa favela da cidade e fez palestra sobre direitos humanos na Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ.

Nações unidas em Ação, programa da Rádio ONU em Nova York.

Apresentação: Mônica Valéria Grayley

Produção: Eduardo Costa e Helder Gomes

Direção Técnica: Peter Kurisko.