Brasil priorizará clima e reforma na ONU em 2008 BR

Brasil priorizará clima e reforma na ONU em 2008

Declaração é do vice-representante do país nas Nações Unidas, embaixador Piragibe Tarragô (foto).

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O vice-representante do Brasil nas Nações Unidas, embaixador Piragibe Tarragô, disse que a reforma do Conselho de Segurança e a Mudança Climática estarão no topo da agenda do Brasil na ONU, em 2008.

Contribuição

“A reforma do Conselho de Segurança, para nós, é muito importante. Em segundo lugar, o tema da mudança climática. Nós sabemos todos as implicações que isso tem, não só para o planeta mas também para o Brasil. Nós vamos dedicar um grande esforço para participar dessa negociação que possa congregar o apoio de todos para tentar uma solução para a mudança climática. Não é uma solução fácil, muito pelo contrário, é bastante complexa. Mas nós estamos dispostos a dar a nossa contribuição”, disse.

O Brasil tem interesse num assento no Conselho de Segurança. Ao lado da Alemanha, do Japão e da Índia, o país tem feito propostas sobre a reforma do órgão.

Atualmente, o Conselho de Segurança tem 15 membros incluindo cinco permanentes.

Força de Paz

De acordo com Piragibe Tarragô, a nomeação do embaixador brasileiro, Sérgio Duarte, para dirigir o Departamento de Assuntos sobre Desarmamento, em 2007, ajudou a aumentar a participação do Brasil na ONU.

Ele destacou também a contribuição ativa do país à Comissão de Consolidação da Paz, e a liderança das tropas de paz das Nações Unidas no Haiti, Minustah.

No início de novembro, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, realizou sua primeira viagem oficial ao Brasil.

Ban pediu o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para combater o aquecimento global.

Segundo, o Secretário-Geral da ONU, o programa brasileiro de utilização de fontes renováveis de energia é uma iniciativa que pode ser adotada por outros países para diminuir o efeito estufa.