Mais de 200 migrantes podem ter morrido
BR

13 dezembro 2007

Agência de refugiados diz que casos ocorreram durante travessias de barco para Europa.

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que mais de 200 migrantes podem ter morrido afogados durante travessias de barco para a Europa.

As embarcações teriam afundado perto da Turquia, nas Ilhas Canárias e no Iêmen.

O porta-voz do Acnur, William Spindler, falou à Rádio ONU de Genebra sobre o perfil das vítimas.

“Esta situação ilustra esta tragédia humanitária de quase todos os dias, os incidentes que acontecem nos mares do mundo. Pessoas que buscam a proteção, que fogem de situações de violência, de guerra e também outras pessoas que buscam melhor situação econômica tomam estas decisões, estas viagens”, disse.

O Acnur está realizando uma série de reuniões para debater formas de assegurar esforços para evitar novas tragédias.

Segundo Spindler, a solução não é fácil e tem que passar pelos países que geram e recebem os migrantes.

“É uma situação verdadeiramente difícil, não há soluções fáceis. As soluções a longo prazo devem ser soluções que melhorem a situação dos direitos humanos, de desenvolvimento social e econômico dos países de origem destas pessoas”, explicou.

A agência da ONU afirma que cerca de 27 mil pessoas chegaram ao Iêmen, somente neste ano, por embarcações precárias.

A maioria dos passageiros era da Somália e da Etiópia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud