Ban pede generosidade com a Autoridade Nacional Palestina

Ban pede generosidade com a Autoridade Nacional Palestina

O Secretário-Geral discursou nesta segunda-feira na Cimeira dos Doadores para a Palestina que ocorreu em Paris, na França.

Jorge Soares, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou à generosidade da comunidade internacional para assegurar uma contínua ajuda financeira à Autoridade Nacional Palestina.

Ban Ki-moon discursou nesta segunda-feira na Cimeira de Doadores que ocorreu em Paris, na França.

Ele disse que sem esse apoio, o governo palestino não conseguirá assegurar os salários dos funcionários e os serviços básicos.

A proposta

O vice-ministro das Relações Exteriores da Autoridade Nacional Palestina, Ahmed Sobeh, disse à Rádio ONU, de Ramallah, que o governo que representa propõe mobilizar US$ 5,6 biliões de dólares até 2010.

“Nós estamos apresentando a essa cimeira de Paris todo um plano de desenvolvimento e reformas palestinas para três anos, 2008-2010. Estamos esperando receber 5,6 bilhões de dólares para os próximos três anos. E esperamos que a comunidade internacional possa cobrir essa cifra, que é muito importante para reconstruir a economia, a sociedade e o Estado palestino”, disse.

Ahmed Sobeh afirma que a Cimeira de Paris é um complemento da reunião sobre o Médio Oriente, realizada na cidade de Annapolis, nos Estados Unidos, em finais de Novembro.

“Nós entendemos esta cimeira como o cumprimento da conferência de Annapolis que teve lugar há poucas semanas. É o complemento econômico da componente política iniciada em Annapolis. Esperamos hoje que a comunidade internacional possa ser generosa para com o povo palestino, na sua tentativa de construir um Estado independente como resultado de um processo de negociação sério com Israel”, disse.

Asistência Alimentar

O Secretário-Geral da ONU afirmou que as Nações Unidas continuarão a cumprir suas responsabilidades com a protecção das pessoas afectadas pelo conflito na região.

Ele lembrou que cerca de 80% da população de Gaza recebe assistência alimentar de agências da ONU.

De acordo com o Banco Mundial, a situação económica na Palestina piorou dramaticamente provocando um aumento da pobreza e do desemprego.

Da Cimeira de Paris participam cerca de 60 países, para além dos membros do Quarteto Diplomático para o Médio Oriente – Nações Unidas, União Europeia, Estados Unidos e Rússia.