Ban visita Argélia para homenagear vítimas

Ban visita Argélia para homenagear vítimas

O Secretário-Geral visitou as instalações danificadas pelos explosivos, e se reuniu com o presidente do país.

Jorge Soares e Helder Gomes, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon chegou nesta terça-feira a Argel, capital da Argélia onde 17 funcionários das Nações Unidas morreram nos ataques a bomba perpetrados em 11 de Dezembro.

À sua chegada ao aeroporto Houari Boumediene, em Argel, Ban Ki-moon disse que não há justificação para o terrorismo.

O Secretário-Geral se dirigiu para instalações das Nações Unidas danificadas pelos explosivos, e depois se reuniu com o presidente do país, Abdelaziz Buteflika.

Os ataques

Os ataques na Argélia, que mataram ao todo pelo menos 40 pessoas, foram provocados por dois carros-bomba.

O primeiro explodiu perto do prédio da ONU destruindo a sede do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud.

O segundo atingiu o Supremo Tribunal, na capital Argel.

A sede do Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, também ficou gravemente danificada.

Ban Ki-moon considerou importante que a Argélia e a ONU trabalhem juntos na luta contra o terrorismo.

Na segunda-feira, as Nações Unidas fizeram um minuto de silêncio e foi aberto um livro de condolências, em todas as sede da organização, em memória das vítimas.