Ataques turcos causam 1,8 mil deslocados no norte do Iraque
BR

18 dezembro 2007

De acordo com a agência, os novos deslocados internos estão vivendo em condições muito difíceis.

Marco Alfaro e Jorge Soares , da Rádio ONU em Nova York.

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, revelou que cerca de 1,8 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas após operações militares da Turquia no norte do Iraque.

Os ataques ocorreram na província de Suleymaniyeh. A informação é do porta-voz do Acnur, William Spindler.

“Estas pessoas são deslocados internos por causa dos bombardeios do exército turco. Recebemos também a informação de que uma pessoa morreu e várias estão feridas”, disse.

De acordo com o Acnur, os novos deslocados internos estão vivendo em situações muito difíceis.

William Spindler afirmou que o número de deslocados internos no Iraque já é superior a 4 milhões.

“O nosso escritório na região está dando ajuda de emergência a estas pessoas. Neste momento, estas pessoas aumentaram o número de deslocados internos dentro do Iraque. O total ultrapassa os 4 milhões”, disse.

O conflito

O norte do Iraque, que abriga a região do Curdistão, estaria concentrando, o que o governo turco denomina de rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, PKK.

Esta seria a primeira incursão de tropas em território iraquiano desde o início da crise, em Outubro, quando o Parlamento da Turquia autorizou uma intervenção militar no Iraque para combater os chamados rebeldes do PKK.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud