Minustah ajuda Haiti a combater seqüestro de crianças
BR

26 dezembro 2007

Em alguns casos, as crianças teriam sido seqüestradas pelos próprios familiares.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, Minustah, vem auxiliando a polícia do país no combate ao seqüestro de crianças.

Segundo a cadeia britância BBC, crianças haitianas estão sendo seqüestradas por gangues. Algumas delas estão usando o dinheiro do resgate para comprar presentes de Natal.

Em alguns casos, as crianças teriam sido seqüestradas pelos próprios familiares.

O general Neris Corbo, da Minustah, falou à Rádo ONU, de Porto Príncipe, no Haiti, sobre o que está sendo feito para resolver o problema.

Ele disse que há uma colaboração estreita entre a polícia do Haiti e a Minustah.

O general afirmou ainda que, com o decorrer das investigações, os culpados vão sendo descobertos.

No entanto, Neris Corbo lembrou que Porto Príncipe é uma cidade com três milhões de habitantes, o que dificulta as investigações.

Cerca de 40 haitianos teriam sido seqüestrados nos últimos dois meses, incluindo um menino que acabou sendo mutilado porque a família não pôde pagar o resgate.

Segurança

O general Neris Corbo falou também sobre a situação da segurança no Haiti.

Segundo ele, as operações da Minustah em áreas de Porto Príncipe, que eram dominadas pelas gangues, vêm apresentando bons resultados.

Ele disse que as Nações Unidas realizaram 19 operações na capital e que as pessoas já podem circular livremente.

Ele lembrou ainda que um número importante de detenções foi realizado, o que aumenta a confiança para o trabalho da missão na área da segurança.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud