Ocha preocupado com situação em Gaza (Português para o Brasil)

27 dezembro 2007

Agência da ONU alerta que hospitais de Gaza não têm mais condições de realizarem operações de emergência.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, disse estar preocupado com as condições de vida de quase 1,5 milhão de pessoas na Faixa de Gaza.

Segundo um relatório da agência da ONU, desde a tomada do poder pelo Hamas, o governo de Israel vem aumentando as restrições à circulação de bens e pessoas na região.

O relatório "Fechamento da Faixa de Gaza: As conseqüências econômicas e humanitárias" analisa a situação desde junho de 2007.

O Ocha destaca que o fechamento da fronteira com Israel causou a falência de centenas de empresas, devido ao corte das importações e exportações. O que gerou milhares de desempregados na construção civil.

A agência da ONU alerta que os hospitais de Gaza não têm mais condições de realizarem operações de emergência.

O chefe do Ocha nos territórios palestinos, Manuel Bessler, falou à Rádio ONU de Jerusalém, em Israel, sobre a crise humanitária na Faixa de Gaza.

Bessler disse que nenhuma economia pode sobreviver desta maneira.

Segundo ele, os serviços médicos também estão sofrendo pois não podem importar produtos necessários para administrar um centro médico.

De acordo com o relatório do Ocha, a falta de combustível em Gaza ameaça serviços básicos e o fornecimento de água.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud