Ban preocupado com estado de emergência no Paquistão BR

Ban preocupado com estado de emergência no Paquistão

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que está preocupado com a decisão do governo do Paquistão de impor estado de emergência no país. A nota foi lida nesta segunda-feira, em Nova York, pela porta-voz de Ban, Michele Montas.

O Supremo Tribunal do país estava prestes a decidir sobre a legalidade da reeleição do presidente Pervez Musharraf, ocorrida no mês passado.

Ban pediu a libertação imediata de todos os detidos e disse que a realização das eleições não deve ser adiada.

O relator especial de direitos humanos da ONU, Paulo Sérgio Pinheiro, disse à Rádio ONU, de Genebra, que a prisão de Asma Jahangir é motivo de preocupação.

"Tenho certeza que é uma decisão muito grave. Primeiro porque, além de todo o magnífico trabalho que ela faz no país para a defesa dos direitos humanos, ela é relatora especial. Isso, de uma certa maneira, assume uma gravidade maior, porque, na verdade, estão prendendo também um relator especial do Conselho de Direitos Humanos. Eu espero que as autoridades possam refletir melhor e ela possas ser liberada o mais rapidamente possível", disse.

A alta-comissária da ONU para os Direitos Humanos, Louise Arbour (foto), pediu ao governo do Paquistão que explique as detenções deste fim de semana.

De acordo com Arbour, o estado de sítio só deve ser utilizado para lidar com ameaças graves à segurança de um país e não para afetar a integridade e independência judiciais.