Países querem 'ações concretas do turismo' contra efeito estufa

13 novembro 2007

A Organização Mundial do Turismo, OMT, promoveu em Londres sua Cimeira Ministerial sobre Mudança Climática e Turismo.

Leia o boletim do repórter da Rádio ONU em Londres, Marcelo Torres.

“Vários activistas de meio ambiente responsabilizam o crescente uso do tráfego aéreo como um dos vilões do aquecimento global.

Mas, segundo analistas, no caso de muitos países, as viagens aéreas são a única maneira de aumentar as actividades no sector de turismo.

A ministra do Turismo do Brasil, Marta Suplicy, que participou do evento, disse à Rádio ONU que o país tem muito a contribuir para o turismo sustentável.

"Nós temos muito a mostrar. Acho que o Brasil e o nosso presidente tomaram uma dianteira fantástica com a questão do etanol e do biodiesel. O Brasil hoje está numa campanha mundial para diminuição de resíduos enorme. Nós não estamos só na campanha. Estamos fazendo. Temos uma tecnologia hoje que é a mais avançada do mundo. Estamos ajudando inclusive até países como os Estados Unidos a desenvolver o seu etanol. E hoje, em emissões de CO2, nós somos o país que conseguiu os menores indíces de emissão", afirmou.

O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, Francesco Frangialli, disse que o sector é uma arma para combater a pobreza mundial, mas que é preciso encontrar uma estratégia coerente com a preservação do nosso clima”.

A declaração ministerial, anunciada nesta terça-feira em Londres, será enviada à Conferência da ONU sobre Mudança Climática, marcada para dezembro em Bali, na Indonésia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud