Diabetes afecta quase 250 milhões de pessoas

Diabetes afecta quase 250 milhões de pessoas

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirma que mais de 246 milhões de pessoas estão sofrendo de diabetes em nível global.

É a primeira vez que o dia é comemorado após ser instituído pela ONU no ano passado.

O tema para este ano é “Diabetes em Crianças e Adolescentes”.

O dia foi aprovado numa resolução da Assembleia Geral. Antes disso, a data era marcada pela OMS e pela Federação Internacional de Diabetes desde 1991.

A enfermeira portuguesa aposentada, Lurdes Lemos, disse à Rádio ONU, da cidade do Porto, que os doentes devem ter muito cuidado com a alimentação.

"Em princípio, o tipo de alimentação, o tipo de vida que as pessoas levam, não terem uma vida sedentária. As pessoas julgam que, por serem diabéticos, têm dietas especiais, não podem comer isto, não podem comer aquilo. Evidentemente que não podem comer coisas doces. Nós até costumamos dizer: o prato de sobremesa é para comer o arroz e a massa, o prato de guardanapo é para comer os legumes", disse.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, em São Paulo, Walter Minicucci, disse à Rádio ONU, que é preciso investir mais na prevenção e tratamento.

"Impedir que as crianças e os adolescentes morram por causa de diabetes ou que não deixem de ser atendidas por ter diabetes. É uma campanha focada no atendimento precoce dessas crianças e numa qualidade de atendimento melhor, já que existem, principalmente na África, nos países mais pobres, locais onde essas crianças não têm acesso a insulina, que é fundamental para a sua vida e para o seu tratamento", disse.

No Brasil, vários monumentos foram iluminados com a cor azul para marcar o dia. Entre eles, o Cristo Redentor (foto), no Rio de Janeiro.