Unodc pede que famosos não incentivem uso de cocaína (Português para o Brasil)

15 novembro 2007

Agência contra Drogas e Crime diz que celebridades têm responsabilidade social.

Por Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

O diretor-executivo do Escritório da ONU Contra Drogas e Crime, Unodc, António Maria Costa (foto), apelou às celebridades e à mídia mundiais para deter a promoção do uso da cocaína.

Costa discursou nesta quinta-feira no Fórum Internacional sobre Cocaína que acontece em Madri, na Espanha.

Segundo o diretor-executivo da agência da ONU, o consumo da heroína é feito normalmente pelas pessoas de menos recursos, enquanto a cocaína é consumida por pessoas da classe alta. Ele citou exemplos entre artistas, modelos e outras figuras públicas.

O Unodc disse que o consumo de cocaína na maioria dos países da Europa aumentou em relação aos índices do ano passado.

António Maria Costa explicou que, na Grã Bretanha, o número de usuários da droga duplicou nos últimos nove anos, atingindo 2,6% da população, o que representa mais de 1,5 milhão de pessoas.

Ele afirmou que os recursos do narcotráfico estão financiando o terrorismo e contribuindo para mais um desastre na África, que se junta aos problemas da pobreza e desemprego.

De acordo com o chefe do Unodc, o dinheiro gerado pelo tráfico de drogas na Guiné-Bissau, na África Ocidental, pode estar no mesmo nível do rendimento de todo o país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud