Camboja julga Khmer Vermelho
BR

20 novembro 2007

Regime, dos anos 1970, teria matado centena de milhares de pessoas.

Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um tribunal no Camboja realizou nesta terça-feira sua primeira audiência no processo contra acusados de participação no regime do Khmer Vermelho.

O primeiro a comparecer, no tribunal apoiado pela ONU, foi o ex-chefe de uma das prisões mais infames do regime, que durou de 1975 a 1979.

Kang Kek Ieu, também conhecido como Duch, é um dos cinco líderes-sêniores presos e indiciados pelo tribunal.

Ele era o responsável pela prisão Tuol Slang, na capital Phnom Penh. Segundo relatos, milhares de pessoas teriam morrido após sofrer maus-tratos na cadeia.

Trabalho Forçado

O julgamento de Kek Ieu começa um dia após a polícia cambojana ter prendido o ex-chefe de Estado do regime, Khieu Samphan.

O regime do Khmer Vermelho, liderado por Pol Pot, é acusado de matar centenas de milhares de pessoas. A maioria por maus tratos, fome e trabalho forçado.

O tribunal internacional conta com juízes e funcionários estrangeiros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud