Chefe do Unodc visita Guiné-Bissau

27 novembro 2007

Visita de António Maria Costa antecede Conferência Internacional sobre Narcotráfico, marcada para Dezembro em Portugal.

Jorge Soares, da Rádio ONU em Nova York.

O director-executivo do Escritório da ONU contra Drogas e Crime, António Maria Costa (foto), iniciou nesta terça-feira uma visita, de 24 horas, à Guiné-Bissau para coordenar com autoridades locais os trabalhos de combate ao narcotráfico.

Segundo o Unodc, o dinheiro gerado pelo tráfico de drogas na Guiné-Bissau pode estar no mesmo nível da recolha da receita de todo o país. O produto nacional bruto da Guiné-Bissau é de 1,2 mil milhões de dólares.

Da Costa reuniu-se já com representantes do sistema das Nações Unidas e com uma equipa de especialistas que estão a elaborar um plano para o reforço da segurança do país.

O encarregado de informação da missão da ONU na Guiné-Bissau, Unogbis, Vladimir Monteiro, disse à Rádio ONU, de Bissau, que a visita se enquadra também nos preparativos da Conferência Internacional sobre o Narcotráfico que será realizada em Portugal.

"A presença do director-executivo do Unodc vem dar mais peso à conferência de Lisboa, destinada a angariar apoios financeiros dos parceiros internacionais. E, deslocando-se à Guiné-Bissau o principal responsável do Unodc, é uma forma clara de dizer à comunidade internacional que as Nações Unidas querem ajudar a Guiné-Bissau, que já tem também um plano de emergência. Certamente haverá algum financiamento para o combate à droga", disse.

Tráfico de crianças

Na segunda-feira, António Maria Costa discursou, em Abidjan, Côte d’ Ivoire, na abertura de uma reunião sobre tráfico de crianças na costa ocidental da África.

Costa pediu maior compromisso dos governos da região no combate ao problema que afecta sobretudo as meninas, que segundo ele são duplamente vulneráveis.

O encontro de Abidjan termina nesta quarta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud