Cabo Verde deixa Grupo de Países Menos Avançados em Janeiro

Cabo Verde deixa Grupo de Países Menos Avançados em Janeiro

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves (foto), lembrou na Assembleia Geral da ONU que em Janeiro o país vai sair do Grupo de Países Menos Avançados e entrar na categoria de estados de desenvolvimento médio.

"Nós queremos que haja novas modalidades de ajuda a Cabo Verde porque sabemos que os custos de infraestruturação são elevadíssimos para a modernização e a transformação de um país como Cabo Verde. Queremos, durante um determinado período, continuar a ter um tratamento preferencial nas trocas comerciais e queremos novos mecanismos de financiamento que correspondam ao ritmo e as necessidades actuais de desenvolvimento de Cabo Verde", disse.

O primeiro-ministro cabo-verdiano se referiu ainda às mudanças climáticas e exortou esta organização mundial a prosseguir os seus esforços nesse domínio, dedicando uma atenção muito especial aos países insulares.

Ele destacou o impacto que a seca e da desertificação têm sobre o nível de pobreza em Cabo Verde.

Neves anunciou para 15 de Outubro a abertura do primeiro curso da Universidade do país e explicou as razões porque só agora a instituição vai surgir no arquipélago cabo-verdiano.

"No início da independência, praticamente não tínhamos um ensino básico. Foi necessário estruturar, desenvolver o ensino básico e democratizar o acesso ao ensino. Depois tivemos que desenvolver o ensino secundário. Neste momento, estamos a generalizar e a democratizar todo o acesso ao ensino secundário e tivemos também que formar quadros porque não podemos formar universidades sem ter quadros capacitados", explicou.

O primeiro-ministro cabo-verdiano elogiou ainda a experiência piloto de “Uma só ONU” no país que segundo ele permite poupar recursos e melhorar a coordenação dos serviços das Nações Unidas.