Inspiração de Gandhi é mais necessária do que nunca, diz Ban Ki-moon

Inspiração de Gandhi é mais necessária do que nunca, diz Ban Ki-moon

As Nações Unidas comemoraram nesta terça-feira o Dia Internacional da Não-Violência que coincide com o aniversário do líder indiano, Mahatma Gandhi (foto).

Na abertura da cerimónia na Assembleia Geral, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon disse que a inspiração de Gandhi é agora mais necessária do que nunca.

Ban afirmou que a luta pacífica de Gandhi contra os regimes injustos na época, da África do Sul e da Índia inspirou o mundo.

Segundo ele, dogmas extremistas e ideologias violentas estão aumentando, e a moderação diminuindo.

A professora associada do Instituto de Relações Internacionais da PUC no Rio de Janeiro, Brasil, Sônia de Camargo, disse à Rádio ONU que Gandhi provou ao mundo que a acção pacífica tem efeitos muito mais duradouros.

"Muitas vezes, as acções pacíficas têm uma influência positiva enorme nos processos de descolonização, nos processos de paz no mundo. Não só as acções violentas, com a função de trazer a paz para uma região, têm esse resultado, podem ter o resultado de mais guerras. A acção pacífica é uma coisa que deve ser sempre procurada porque tem resultados muito mais duradouros, como foi a questão do Gandhi como herói da libertação da Índia", disse.

A cerimónia na ONU também contou com um discurso da viúva do ex-primeiro-ministro da Índia Rajiv Gandhi, Sonia Gandhi.

Para Sonia Gandhi, a não-violência é muito mais do que desobediência civil.

Segundo ela para praticar esse conceito se precisa de um verdadeiro espírito, disciplina e coragem para enfrentar agressões.