Termina repatriação de congoleses da República Centro-Africana, diz Acnur

Termina repatriação de congoleses da República Centro-Africana, diz Acnur

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para refugiados, Acnur, anunciou nesta terça-feira o fim do programa de repatriação de cerca de 5 mil refugiados da República Democrática do Congo que viviam na República Centro-Africana.

De acordo com a agência da ONU, mais de 135 mil refugiados congoleses que viviam em países vizinhos já retornaram a suas casas.

A agência informou que 312 mil congoleses continuam refugiados nos países vizinhos, como Tanzânia, Zâmbia e Ruanda.

Na segunda-feira, o alto-comissário da ONU para Refugiados, António Guterres disse que existe uma fronteira difusa entre as pessoas que deixam seus países devido a violência e os que migram por causas económicas ou ambientais.

Guterres sugeriu à comunidade internacional a criação de condições para que haja mais migração legal.