ONU renova missão liderada pelo Brasil no Haiti por mais um ano BR

ONU renova missão liderada pelo Brasil no Haiti por mais um ano

O Conselho de Segurança renovou nesta segunda-feira o mandato da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, Minustah. O novo mandato das forças, lideradas pelo Brasil, deve expirar em outubro de 2008.

"O país está em negociações com investidores há uma série de projetos e iniciativas. Reestabelecimento de atividades econômicas e criações de empregos que é uma importante prioridade porque existe um número muito grande de jovens desempregados e estes podem retornar e serem facilmente recrutados para gangues criminosas", contou.

Luis Carlos da Costa elogiou a atuação dos militares brasileiros, mas disse que o mérito é de todos os bóinas-azuis da ONU.

"Eu atribuo grande parte do sucesso a este profissionalismo, esta capacidade de penetração que houve na comunidade, mas temos que reconhecer a contribuição dos outros participantes da missão também", explicou.

Em seu texto sobre a renovação do mandato, o Conselho de Segurança lembrou que o respeito pelos direitos humanos e o fim da impunidade são essenciais à segurança do Haiti.

O conselho também pediu ao Secretário-Geral que continue a tomar as medidas necessárias para assegurar a política de tolerância zero a casos de abuso sexual por funcionários da ONU.

No debate desta segunda-feira, o conselho também renovou a Missão da ONU na Geórgia e discutiu um relatório de Ban Ki-moon sobre a situação no Afeganistão e as implicações para a segurança e paz internacionais.

O representante de Ban no Afeganistão, Tom Koenigs, disse que o nível de incidentes violentos no país aumentou 30% se comparado aos indíces do ano passado.